A ingestão de remédios, não importa qual seja o tipo, sempre gera dúvidas e questionamentos por diversas razões. Um dos assuntos que mais causa confusão quando o assunto é remédio, é se um antibiótico corta o efeito do anticoncepcional. Será que isso é verdade ou apenas um mito?

A verdade é que sim, alguns tipos de antibióticos cortam o efeito do anticoncepcional sim. Mas nem todo tipo de antibiótico afeta completamente a outra medicação, podendo apenas diminuir o efeito da pílula muitas vezes.

E também nem todo tipo de anticoncepcional tem, necessariamente, o efeito cortado. Mas como saber como os remédios vão agir em cada caso? O que fazer quando uma mulher que toma pílulas anticoncepcionais precisa tomar antibióticos? Como um antibiótico corta o efeito do anticoncepcional? Para saber disso, primeiramente precisamos entender melhor o que é cada um desses dois tipos de medicamentos.

O que é um Antibiótico?

Resumidamente, um antibiótico é qualquer tipo de medicamento usado para combater algum outro tipo de organismo dentro de uma pessoa, sobretudo as bactérias. No entanto, os antibióticos não possuem efeito algum contra vírus, sendo um outro tipo de tratamento necessário para esses casos.

Os antibióticos atuam basicamente matando esses microrganismos que causam infecções ou impedindo que se proliferem. É importante entender a forma como esse tipo de medicamento atua para compreendermos melhor como um antibiótico corta o efeito do anticoncepcional.

O que é um Anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional, normalmente, é um comprimido que contém hormônios com a função de impedir a ovulação no organismo de uma mulher, mas para isso acontecer ela tem que ser tomada corretamente de acordo com a prescrição médica. Existem diversos tipos de pílulas, sendo as mais populares as de 21 dias, as de 24 dias e as contínuas.

Além das pílulas, também existem outros métodos anticoncepcionais como a pílula do dia seguinte e as injeções anticoncepcionais. É importante ressaltar todos esses tipos de métodos para entender quais são ou não afetados por antibióticos, além de também entender como alguns deles são afetados.

Qual Antibiótico Corta o Efeito do Anticoncepcional?

Há possibilidade que todo tipo de antibiótico provoque algum tipo de efeito em mulheres que tomam pílulas anticoncepcionais de 21 e de 24 dias, assim como as mulheres que fizeram o uso da pílula do dia seguinte ou que tomaram algum tipo de injeção anticoncepcional.

A recomendação é que a mulher que precise fazer o uso de medicamentos antibióticos, tenha relações sexuais apenas com camisinha durante o tratamento e até 7 dias depois de ter tomado o último antibiótico.

Se a mulher teve alguma relação sexual sem camisinha durante esse período, as chances de ocorrer uma gravidez aumentam. É claro que não é preciso se desesperar, mas é hora de prestar atenção nos sinais que podem levar a uma gestação. Os medicamentos não alteram em nenhum nível os efeitos da pílula anticoncepcional de uso contínuo.

Por Que o Antibiótico Corta o Efeito do Anticoncepcional?

Esse fenômeno ocorre porque a concentração de hormônios dentro de uma pílula anticoncepcional é diminuída pelos efeitos que um antibiótico tem no organismo de uma pessoa. Isso ocorre principalmente porque o intestino é o responsável por produzir bactérias que geram reações na fertilidade de uma mulher.

Quando ocorre o uso de antibióticos, essas bactérias também são afetadas por esses medicamentos, fazendo com que essas reações não ocorram e que, consequentemente, a mulher fique fértil durante a ação daquele medicamento em seu corpo.

Apesar de não existirem estudos suficientes que comprovam a ação de cada tipo de antibiótico no corpo da mulher, é importante saber que esse risco existe e que as chances de que ocorra uma gravidez indesejada são muito maiores quando há o uso de medicamentos.

Por isso, quando você precisar tomar antibióticos, use sempre camisinha nas relações sexuais até 7 dias depois do fim do seu tratamento. Essa é a única forma de garantir que nada saia do planejado. Apesar de existirem diversas hipóteses, ainda não se sabe exatamente porque a pílula anticoncepcional de uso contínuo não tem seu efeito cortado por conta de um antibiótico.

Outros Efeitos

Além das dúvidas sobre antibióticos, algumas outras surgem com frequência, como se a ingestão de álcool corta o efeito do anticoncepcional e quais são os remédios além dos antibióticos que também podem causar alguma alteração no efeito do anticoncepcional. Bom, vamos por partes para responder a essas duas perguntas.

O Álcool Corta o Efeito do Anticoncepcional?

Ingerir álcool não corta o efeito do anticoncepcional em nenhuma ocasião, até mesmo se for ingerido junto com a pílula. Mas é bom prestar atenção para não exagerar no consumo de bebidas alcoólicas, uma vez que tanto elas quanto a pílula são metabolizadas no fígado e uma sobrecarga nesse órgão pode causar complicações.

Quais Remédios Cortam o Efeito do Anticoncepcional?

Além dos antibióticos, que já citamos aqui, diversos tipos de anticonvulsivantes e antidepressivos também cortam o efeito dessas pílulas. Além deles, alguns tipos de antifúngicos e remédios para o controle do HIV também podem afetar ou até mesmo cortar o efeito do anticoncepcional.

Ao entendermos melhor sobre questões como se um antibiótico corta o efeito do anticoncepcional, também conseguimos compreender como esses tipos de medicamentos afetam as nossas vidas e qual a melhor forma de resolver esse tipo de problema.

Apesar de ser uma realidade, existem diversas maneiras de se proteger para que não ocorra uma gravidez indesejada e também para que não haja nenhuma consequência para a mulher que precisar tomar antibióticos e que faz o uso de algum tipo de anticoncepcional. Por isso a importância de ter essas informações e de saber como se proteger quando situações como essa ocorrem.

Veja Também: Efeitos do Anticoncepcional – Respostas a Perguntas Comuns
Foto: EME