Gerar outra vida é algo carregado de significados para muitas pessoas. Engravidar é um sonho que muitas mulheres carregam. E muitas lutam para que isso aconteça mesmo que não seja na fase mais recomendada da vida. Outras preferem dar mais atenção à vida profissional antes de ter um filho, mas não querem deixar de ter essa experiência. Em todo caso, sempre estamos falando aqui de uma gravidez tardia. Mas quais são as consequências que ela pode trazer? Que problemas reais isso pode gerar? Como lidar com uma gravidez tardia? Se você quiser saber a resposta para essa e muitas outras perguntas sobre o assunto, continue lendo nosso texto de hoje. Mas antes, você sabe exatamente quando uma gravidez é considerada tardia?

O que é considerada uma Gravidez Tardia?

Antes de mais nada, é importante esclarecermos o que é considerado gravidez tardia. Ter esse conceito em mente é fundamental para que você possa compreender todas as outras questões que abordaremos durante o texto de hoje. E para isso, precisamos falar também da idade considerada ideal para engravidar.

O conceito de idade ideal para ter um filho não é fixo, ou seja, ele vem se modificando ao longo dos anos, tanto por conta dos avanços da medicina, quanto por conta da mudança de hábitos muito comum em nossa sociedade. Para se ter uma ideia, nos anos 1960 a idade considerada ideal para engravidar era entre os 18 e 25 anos. Hoje em dia, considera-se que essa idade é entre os 20 e 30 anos.

Uma gravidez tardia, portanto, é uma gravidez que ocorre após esse período considerado o ideal, ou seja, após os 30 anos. É claro que os riscos de complicações aumentam gradualmente conforme a idade da mulher, mas essa é uma média da qual pode se ter uma base.

gravida de azul

Quais são os Riscos da Gravidez Tardia?

Uma gravidez tardia significa também uma gravidez de risco, já que a mulher possui mais chances de ter problemas ou mesmo doenças, assim como também apresenta mais riscos para o bebê. Por serem dois tipos de riscos diferentes, separamos os que a mãe pode ter e os que um bebê pode ter em uma gravidez tardia. Dessa forma, você consegue entender com mais facilidade todas as consequências que uma gravidez desse tipo pode ter.

Riscos para a Mãe

Os principais riscos para a mãe em uma gravidez tardia são:

  • Pré-Eclâmpsia
  • Diabetes Gestacional
  • Hipertensão

Vamos falar sobre cada um desses problemas separadamente para que você possa ter uma dimensão maior do que eles são.

Pré-Eclâmpsia

A pré-eclâmpsia é uma complicação que pode ocorrer em uma gravidez por conta da pressão arterial da mulher estar muito elevada. O inchaço de diversas partes do corpo e a dor de cabeça forte são características comum dessa doença. Se descoberta precocemente, ela pode ser tratada e controlada durante a gravidez, mas se apresentar complicações, ela pode comprometer também o bebê e fazer com o que o parto tenha que ser adiantado. Vale ressaltar que a pré-eclâmpsia não é uma condição que ocorre apenas com mulheres em gravidez tardia, mas também em outros casos de gravidez de risco como obesas e fumantes, por exemplo.

Diabetes Gestacional

A diabetes gestacional é outra complicação que pode surgir em uma gravidez tardia e não apresenta nenhum sintoma claro, ainda que o aumento da fome, da sede e a visão turva possam ser considerados indícios desse problema. A diabetes gestacional pode gerar diversas complicações se não for devidamente tratada. Trata-se de um tipo de diabetes que só aparece quando a mulher está grávida e que vai embora quando a gravidez termina.

O tratamento da doença é feito a partir de uma dieta balanceada, atividades físicas moderadas e acompanhamento médico. Esse acompanhamento, inclusive, é de extrema importância para que seja monitorada também a saúde do bebê. Portanto, não deixe de fazê-lo. Se essa doença não for trata da maneira correta, ela pode se complicar e se tornar uma diabetes crônica, o que acaba gerando diversos outros problemas na vida da mulher.

Hipertensão

A hipertensão é simplesmente uma maior pressão que o sangue exerce nas veias e artérias por onde circula. Essa doença pode ter diversos sintomas como dores fortes de cabeça e barriga, inchaço de diversas partes do corpo, além de também causar visão turva. O tratamento para a hipertensão na gravidez é bastante parecido com o da diabetes gestacional e tem na dieta e na pratica regular de exercícios seus principais aliados. Assim como ocorre com as outras complicações de gravidez tardia que citamos aqui, esse é um problema que pode afetar diversos outros tipos de gravidez de risco.

Riscos para o Bebê

Os principais riscos para o bebê em uma gravidez tardia são:

  • Síndrome de Down
  • Maior Chance de Aborto Espontâneo
  • Maior Chance de Parto Prematuro

Também falaremos sobre cada um desses riscos separadamente para que você entenda por que eles podem ocorrer.

Síndrome de Down

A Síndrome de Down é uma condição causada por um erro na divisão celular ainda na gestação, o que faz com que os portadores dessa síndrome tenham três cromossomos no par 21 em vez de 2. Com o passar do tempo, o gameta da mulher envelhece junto com ela, o que significa que as chances de uma criança possuir essa síndrome são mais altas de acordo com a idade da mulher. Aos 35 anos, mulheres tem 0,5% de chances de terem filhos com Síndrome de Down, enquanto aos 40, essas chances sobem para 1%. Aos 45, as chances são ainda maiores, entre 3% e 4%. Por isso, é importante estar atenta a isso quando você decidir ter uma gravidez tardia.

Maior Chance de Aborto Espontâneo

O risco de que ocorra um aborto espontâneo ou mesmo que o bebê morra no parto crescem consideravelmente em uma gravidez tardia. Para se ter uma ideia, o risco de isso ocorrer em uma gravidez de uma mulher de 24 anos é de 7,8%, enquanto o de isso ocorrer em uma gravidez de uma mulher de 45 anos é de 74,7%, um aumento bastante significativo. Portanto, esse é outro ponto que deve ser conversado com o médico e que a mulher deve estar ciente antes de engravidar.

Maior Chance de Parto Prematuro

Outro risco que a gravidez tardia oferece é a maior chance de ocorrer um parto prematuro, ou seja, antes das 37 semanas de gestação. O grande problema desse tipo de parto é que o desenvolvimento do bebê pode não estar completo, o que faz com que ele seja mais suscetível à doenças e alergias durante a vida. Um pré-natal feito de forma bastante rigorosa em uma gravidez tardia pode ajudar a evitar que isso aconteça.

Embora todos esses riscos, tanto para a mãe quanto para o bebê, sejam reais, é importante ressaltarmos que cada vez mais mulheres têm filhos após a idade considerada ideal pela medicina. É claro que você terá que ter cuidados especiais e mais rigorosos do que uma gravidez comum, mas se todas as medidas necessárias forem tomadas, as chances de a gravidez ser um sucesso são muito maiores.

Benefícios da Gravidez Tardia

E a gravidez tardia não apresenta apenas aspectos negativos. Na verdade, existem muitos benefícios em ter um filho após a idade considerada ideal. Alguns dos principais são:

  • A Mulher tem mais Maturidade
  • A Vida Financeira está Melhor
  • Você terá mais Tempo para o seu Filho

Também vamos comentar sobre cada uma dessas vantagens separadamente e te mostrar o lado positivo de ter uma gravidez tardia.

A Mulher tem mais Maturidade

Mulheres que tem filhos mais velhas têm mais maturidade para lidar com diversas questões da vida. Isso significa também que elas tendem a ter mais paciência para lidar com coisas que são comuns em crianças e que muitas mães mais jovens têm dificuldades de lidar. Essa maior facilidade por conta da maturidade é talvez a maior vantagem de ter uma gravidez tardia.

A Vida Financeira está Melhor

Muitas mulheres optam em ter filhos mais tardes para, em um primeiro momento da vida, dar mais atenção às suas carreiras profissionais. Isso significa que, quando uma mulher decide ter um filho, ela normalmente já tem a vida financeira em uma boa condição e isso ajuda muito a evitar problemas e gastos que são comuns quando se têm um filho.

Você terá mais Tempo para o seu Filho

Tanto por conta da idade quanto por conta da vida financeira mais estabilizada, a mulher acaba tendo mais tempo para ficar com seu filho. Isso ocorre porque ela pode ter mais controle sobre suas férias no trabalho, por exemplo, ou mesmo porque estão mais próximas da aposentadoria e irão aproveitar mais os filhos quando eles estiverem mais velhos. São muitos os benefícios que uma gravidez tardia pode trazer e esse tipo de gravidez precisa também ser encarado por esse lado positivo.

Não importa qual seja o motivo pelo qual você decidiu ter uma gravidez tardia, é importante ter consciência de todos os riscos que ela pode trazer e saber também de todos os pontos positivos que esse tipo de gravidez carrega consigo. Lembre-se que um bom acompanhamento médico é essencial para que os riscos de problemas graves ocorrerem diminuam. Essa é a forma mais segura e correta de ter uma gravidez tardia. Afinal, tudo o que queremos é que nossos filhos nasçam saudáveis e que possamos ter saúde para cria-los bem.