Quando a vontade de engravidar aparece, nós mulheres fazemos tudo que está ao nosso alcance, inclusive tomar indutor de ovulação mesmo sem orientação médica. Infelizmente, a prática tem se tornado cada dia mais frequente e a banalização deste tipo de medicação é um grande risco à fertilidade da mulher. Porém, felizmente quanto ao indutor de ovulação, tem aparecido e cada vez mais, informações sobre ele e os problemas que pode causar no organismo da mulher.

Importante: Quando se trata de tratamento hormonal, todo cuidado é pouco, por isso, aqui orientamos sempre e em qualquer situação, apenas tomar este tipo de indução oral, apenas quando indicado pelo médico.

O indutor que estamos falando, são aqueles comprados em farmácias e de ingestão via oral, como clomifeno. Apesar dos riscos, o indutor de ovulação é bastante eficiente para pessoas que precisam de uma mãozinha farmacológica para realizar o sonho de ser mãe. Mulheres que comprovadamente não ovulam ou que tem algum tipo de problema ou problemas para engravidar. Porém, mulheres que irão realizar tratamento com este tipo de medicação, devem ter acompanhamento para não correr o risco de ter algum tipo de problema causado pela ingestão hormonal excessiva. Quais são esses problemas?

Prejudicar O Endométrio

O endométrio é parte fundamental para a gravidez acontecer. Para quem não sabe do que se trata, aqui vai um pequeno resumo da explicação: é a camada onde o óvulo fecundado se fixa e então, a gravidez em si acontece. Não há gravidez sem essa fixação, pois com ela, o bebê começará a receber todos os nutrientes através do sangue. Porém àpartir da nidação, o hormônio do HCG começa a ser produzido para manutenção da gravidez, e é preciso que a camada de sangue (endométrio) tenha uma espessura ideal, normalmente acima de 8mm.

Porém, o indutor de ovulação pode prejudicar esta etapa! Como? Os hormônios nele contido podem deixar seu endométrio fino, tão fino que não o bebê não conseguirá se fixar corretamente. É possível que em um ciclo com indutores o endométrio não ultrapasse 4mm, metade da medida mínima para que a gravidez possa acontecer saudavelmente e ir adiante sem problemas.

Hiperestimulação Ovariana

Como é um indutor de ovulação, o medicamento pode super agir no organismo. É comum uma mulher ter mais do que um óvulo maturado, mas também é recorrente ter diversos folículos e então, ter uma hiperestimulação dos ovários. Essa hiperestimulação causa muitas dores, tanto que chega ao ponto de a mulher não conseguir sentar-se, andar ou viver normalmente. É possível que o indutor de ovulação, cause também tamanha estimulação, que praticamente irá triplicar o tamanho dos ovários e, em casos isolados, a ponto de romper o ovário parcial ou totalmente. Dessa forma, a mulher irá perder seu ovário e prejudicar sua fertilidade.

Mulheres com hiperestimulação causada pelo indutor de ovulação, não podem ter relação, pois correm o risco de ter uma gravidez múltipla (2, 3, 4, 5 bebês), assim, gerando uma gravidez de alto risco.

Gravidez Inviável

O indutor de ovulação pode resultar em gravidez? Sim! Porém em também pode resultar em gestações que serão inviáveis e não irão até conseguir resistir até o final da gravidez. O bebê pode ser resultado de uma ovulação de má qualidade que por consequência, terá problemas no seu desenvolvimento. O aborto nestes casos acontecerá naturalmente ou mesmo retido. O indutor de ovulação também pode resultar em uma gravidez anembrionada, ou seja, onde se forma apenas o saco gestacional sem embrião, o bebê.

Também é possível que o indutor de ovulação cause uma gravidez tubária ou ectópica, que é quando o bebê se fixa no local errado, na trompa. Este problema é mais comum do que se imagina, ainda sem o uso do indutor, com o uso dele sem prescrição médica potencializa ainda mais os riscos. A mulher pode perder a sua trompa e demorar ainda mais para conseguir engravidar.

Ocorrência de Cistos

Os cistos nem sempre são ruins, em um ciclo normal podemos ter cistos funcionais, os de ovulação que resultam em gravidez. A medicação à base de clomifeno vai ajudar a estimular os cistos ovarianos (folículos) para ajudar a engravidar.  Porém o indutor de ovulação, também pode causar cistos que não são os ideais para engravidar, os famosos cistos de risco. Os cistos de risco são aglomerados de tecidos do ovário em conjunto com cicatrizes que irão atrapalhar os folículos se desenvolverem. É possível que esses cistos se tornem tão maléficos para saúde e que a mulher passe a sentir dores constantes. Também é possível que os cistos se tornem hemorrágicos, ou seja, uma bolha de sangue que pode se tornar maior que o próprio ovário.

O problema de fazer uso de indutoras de ovulação, é simplesmente calcular os provaveis dias férteis e não ter relação nos dias corretos. Correr riscos tomando indutor, sem saber exatamente se está fazendo efeito, não é o ideal. Por isso é indicado o uso de testes de ovulação para ajudar a identificar o dia mais fértil. Aconselha-se a fazer o teste de ovulação no 8º dia apos iniciar a medicação e testar até que a linha fique clara novamente, mostrando que a ovulação já passou.

Todos os problemas aqui citados pelo uso do indutor de ovulação são tratáveis, porém podem variar de organismo para organismo. O melhor mesmo, é sempre seguir orientação de um profissional, que irá te acompanhar durante a evolução do tratamento. Saúde é coisa séria, saúde da fertilidade mais ainda!

Veja também: Qual a Dificuldade Para Engravidar com Uma Trompa?

Foto: aloisiocostalatge