A escolha do nome do bebê é um dos passos mais importantes e difíceis na vida de um casal, já que existe um montão de opções para meninas e meninos e é algo que fica para o resto da vida. O processo de análise de nomes de bebê pode ser bem longo, muitas vezes dura meses e vai até o momento do parto. Como decidir? Para te ajudar e dar inspiração, criamos uma ferramenta de busca com vários nomes que permite filtrar por significado, origem ou tema, dando até mesmo para salvar favoritos. Gostou? Para isso, nós entrevistamos 4000 mamães e papais e perguntamos o nome do bebê e a razão de ter sido escolhido. Veja aqui os resultados do estudo.

 

Buscador de Nomes de Bebê

Menino
Menina
Os Dois
Todos
Mostrar apenas os 100 nomes favoritos
Excluir os 100 nomes favoritos
Significado, origem, tema, ...


Estrutura

Ir para o Estudo sobre Escolha dos Nomes

Precisa de Inspiração?

Não sabe por onde começar? Inspire-se aqui com diferentes métodos de busca, filtros e significados de nomes.

Buscar por Tema



Buscar por Origem



Nomes de Bebê Mais Populares no Brasil

Pais futuros compartilharam suas preferências conosco e, baseado nisso, descobrimos quais os nomes de bebê mais populares nesse momento no Brasil. Caso queira escolher um nome que está na moda, é aqui que você precisa olhar.

Ver todos os favoritos de 2017


Nomes de menino que começam com

A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
K
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
W
X
Y
Z

Nomes de menina que começam com

A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
K
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
W
X
Y
Z




 

Estudo sobre a Escolha dos Nomes

Com a intenção de identificar os padrões dos pais brasileiros na escolha dos nomes de bebê, o Trocando Fraldas realizou um estudo com mais de 4.000 participantes em todo país entre os dias 18 e 23 de agosto de 2017. Por meio de um questionário no site, os pais responderam de forma livre e espontânea as perguntas abaixo.

Perguntas

  • Em qual mês gestacional você escolheu o nome do seu bebê?
  • Quem escolheu o nome?
  • O que influenciou na escolha do nome?
  • Você optou por um nome composto?

Resultados

Para fins de comparação, as respostas das perguntas 1 e 4 foram convertidas em números, a saber, de 1 a 9 e de 0 e 1, respectivamente.


Responsável pela Escolha

  • 3 a cada 7 nomes foram escolhidos unicamente pela mulher
  • A predominância da mulher na escolha é maior no Nordeste, em 45% dos casos
  • Em Tocantins, Acre e Alagoas, mais da metade dos nomes foi selecionado pelas mães
  • Os pais decidiram sozinhos em 18% dos casos e participaram do processo em conjunto com a mulher em 34% deles
  • A região mais democrática do país foi a Sul, onde 40% dos nomes foram definidos em conjunto
  • Em Curitiba e Porto Alegre, quase metade dos casais escolheram juntos
  • Mais de 1/4 dos homens na Paraíba e no Mato Grosso do Sul decidiram sozinhos o nome
  • 6% dos nomes foram determinados por terceiros

Quem escolheu
o nome?

 


Ranking da Predominância da Mãe na Escolha por Estado
1. Tocantins
2. Acre
3. Alagoas
4. Amapá
5. Ceará
6. Maranhão
7. Sergipe
8. Bahia
9. Goiás
10. Mato Grosso
11. Pernambuco
12. São Paulo
13. Minas Gerais
14. Rio de Janeiro
15. Paraíba
16. Piauí
17. Pará
18. Rio Grande do Sul
19. Mato Grosso do Sul
20. Paraná
21. Rio Grande do Norte
22. Distrito Federal
23. Espírito Santo
24. Rondônia
25. Santa Catarina
26. Amazonas
27. Roraima

Mês Gestacional da Escolha

  • Em média, a escolha do nome do bebê ocorreu 3,7 meses após a descoberta da gravidez
  • Quase 1/3 dos nomes foi escolhido antes do casal engravidar
  • Apenas 1 a cada 6 casais esperou até o último trimestre para definir o nome
  • A seleção no Sudeste aconteceu mais rápida enquanto que no Norte demorou, em média, até o 5o mês gestacional, liderado por Tocantins, Roraima e Pará
  • O mais rápido foi Alagoas, com pouco mais de 3 meses, seguido por Piauí e Mato Grosso
  • Em Belém, os casais demoraram mais para escolher, enquanto que em Teresina foi antes de 3 meses de gestação

Em qual mês
você escolheu
o nome do
seu bebê?

 


 

Motivos e Influências na Escolha

  • Quase metade dos pais procuraram por nomes diferentes, fora do comum, sendo a tendência maior na região Sul
  • Em Roraima e Mato Grosso do Sul, 53% e 51% dos casais, respectivamente, procuraram por nomes diferentes
  • A segunda maior influência foi a tradição familiar, abrangendo 21% dos casos e com maior predominância na região Norte, nos estados de Tocantins e Roraima, e menor no Paraná, Acre e Bahia
  • A religião e a popularidade do nome no momento da escolha tiveram papéis significantes em 1 a cada 6 seleções, sendo a fé relativamente mais importante no Nordeste e a popularidade no Sudeste
  • A religiosidade influenciou a escolha no Distrito Federal, em Pernambuco e em Sergipe e foi pouco significativa em Rondônia e Roraima
  • Ainda, 1 a cada 25 casais tomou como base nomes de celebridades para a escolha
  • 54% dos nomes foram compostos e 46% deles foram simples

O que influenciou
na escolha do nome?

 


Muitos pais se inspiraram em nomes do momento, utilizados em novelas, programas de TV ou até no filme favorito. Outros foram pela admiração de cantores ou integrantes de bandas conhecidas e já tinham escolhido antes mesmo de engravidar. Mas por mais bonito e original que seja o nome, será que devemos ir somente pela emoção? Ou vale considerar a repercussão que a criança pode enfrentar no futuro?

Antigamente, no tempo de nossos avôs e avós, era muito comum o registro de nomes inusitados ou, digamos, um tanto quanto estranhos. Talvez, pela falta de informação ou pelo desconhecimento do constrangimento gerado nos filhos (que não eram poucos) as escolhas de nomes eram mais peculiares. Em famílias grandes com 10, 11 ou 12 filhos, por exemplo, era comum todos ganharem a mesma inicial, o que fazia surgir nomes cada vez mais complicados, um verdadeiro trava línguas, tipo:

  • Adalgamir
  • Adegesto
  • Aeronauta
  • Aldegunda

A escolha do nome é algo muito pessoal e para além do gosto, ainda envolve questões de religião, tradição, costumes e até mesmo, em alguns casos, a sequência da família1.

Escolha de Nomes pela Tradição Indígena

O Brasil possui povos indígenas por toda sua extensão. Segundo as últimas pesquisas, foi constatado algo em torno de 700 tribos, cada uma com suas tradições, língua e costumes. Nesse quadro, podemos destacar alguns nomes e significados, geralmente ligados à crenças e à natureza:

  • Iana – Deus é gracioso
  • Iara – progenitora das águas
  • Cauê – homem sábio e bom
  • Inaiê – águia solitária
  • Iracema – lábio de mel
  • Kaniela – juízo divino

Na tradição indígena, o nome do bebê só é dado no momento do nascimento e quem escolhe é o Pajé, e não os pais. A decisão é tomada através de revelações intuitivas na hora do nascimento, que indica o nome e também determina o futuro da criança.

Escolha de Nomes pela Tradição Religiosa

No Brasil, também é muito comum bebês com nomes de personagens bíblicos, principalmente entre pais evangélicos2. Alguns escolhem pelo simples fato de gostarem do nome, já outros por admirarem a história e desejarem que o filho tenha a mesma garra e fé do personagem, por exemplo.

Já os católicos costumam dar nomes ligados aos santos que são devotos ou para cumprir promessa ou agradecer um milagre. Entre os místicos, espiritualistas e espíritas, nomes de anjos também são comuns, crendo na proteção ao longo da vida. No caso dos nomes bíblicos, os mais escolhidos nos últimos anos foram:

Menina Menino Católico/Espírita
Raquel Samuel Emanuel
Sarah Isaac André
Rebeca Moises Tiago
Esther Lucas Mateus
Ana Pedro Marcos

Apesar de não muito comum no Brasil, existem famílias judaicas por toda extensão do mundo e vale citar e destacar alguns dos nomes mais frequentes. Para eles, a escolha é de grande importância pois influencia na definição do caráter, já que é através do nome que a criança recebe a “alma judaica”. O nome para eles é um verdadeiro chamado espiritual e define os planos de Deus para aquela criança.

No judaísmo, o nome do bebê carrega detalhes particulares e é considerado algo sagrado3. É comum ser uma homenagem a antepassados falecidos ou a homens e mulheres sábios que viveram de acordo com o Torá (livro sagrado do Judaísmo).

Exemplos de nome Judaico:

  • Rachel
  • Yonah
  • Devorah
  • Tamar

Nomes como Gabriel, Rafael e demais anjos também são adotados nos costumes judaicos.

Escolha de Nomes pela Tradição da Família

É costume antigo bebês receberem o nome em homenagem a parentes, principalmente avôs e avós. No caso das meninas, a herança vem somente com o nome, já no caso dos meninos, o nome ainda ganha um complemento extra no final: “filho” se for homenagem ao pai da criança e “neto”, se for ao avô. Por exemplo: Eduardo Costa Filho ou Eduardo Costa Neto.

É um costume que vem perdendo a força com passar dos anos, era mais comum nos anos de 1960, 1970 e 1980, mas ainda assim ainda acontece. Avôs com histórias de vida marcante ou que já faleceram, mas deixaram uma marca forte na família, são homenageados através dos filhos, perpetuando o nome do ente especial.

Existem casos, também, onde ocorre uma tradição e o mesmo nome vem sendo utilizado por gerações e gerações. Assim, a escolha pode se dar por pressão familiar, para que não se perca a tradição, gerando às vezes muitas brigas e discussões entre o casal. O ideal é entrar num acordo amigável mas, se uma das partes não abrir mão, por que não incluir um segundo nome e ficarem todos felizes?

No caso dos nomes de bebês por tradição em família, onde são muito tradicionais e, podemos dizer, até “antiquados”, é muito comum os pais aderirem a apelidos carinhosos ou que encurtem o nome facilitando o dia-a-dia. Benjamim, por exemplo, pode se tornar “Bem”, já Antônio, “Ton”, Francisco, “Chico” ou “Fran” e até nomes duplos como Carlos Eduardo, que vira “Cadu”.

O importante na escolha dos nomes é que seja um momento de tranquilidade e alegria em família, e não uma disputa para ver quem manda mais ou dá a palavra final. Não podemos esquecer que é um momento único e especial e deve ser feito com todo coração.

Escolha de Nomes Famosos e do Momento

A escolha de nomes de bebê devido a famosos ou considerados aqueles do “momento” é também algo bastante frequente. Sabemos que nomes têm suas “épocas”, quando alguns em específico tomam grandes proporções por estarem ligados a artistas em maior exposição, por exemplo. Em novelas é possível encontrar nomes de todos os tipos e gêneros, como:

  • Jade
  • Latifá
  • Isis
  • João Lucas
  • Ayla
  • Eron
  • Maya

Nomes de personagens de filme ou de programas de televisão de grande sucesso são motivos para a escolha. Às vezes o nome vem como uma homenagem a algum cantor ou cantora que o casal gosta há bastante tempo. A escolha por nomes de famosos explica encontramos em certas épocas várias Melissas, Pamelas, Lucas, Rafaéis, entre outros.

Bem comum também é as pessoas se inspirarem em nomes de filhos de famosos, principalmente aqueles mais diferentes e inusitados. O que poderia soar “estranho” acaba se tornando popular ou da moda pela divulgação na mídia. É o caso de Noah ou Noá, Sasha, Silas, Bento e Liz que são alguns exemplos de nomes de filhos de famosos nos últimos anos.

Nomes de comida, marcas, cores e até mesmo doces são utilizados por celebridades na hora de registrar seus bebês. Alguns exemplos são Apple, Brownie, Blue, Mano, Vida, Morena e Sunday. Até onde vai a criatividade dos famosos?

O que pode parecer esquisito agora será o convencional daqui alguns anos. Obviamente, a escolha do nome do bebê deve ser feita com cautela e alguns pontos levados em consideração. Não que devemos dar importância à opinião das pessoas e o que acham ou deixam de achar, mas é legal pensar em detalhes como grafia, pronúncia e o impacto no convívio escolar e social futuramente.

São comuns casos em que aos olhos dos pais o nome escolhido tem um valor imensurável, mas na vida social da criança, principalmente quando alcançada a fase da adolescência, vira motivo de constrangimento ou bullyings. Também são frequentes casos onde o casal, por falta de instrução, escolhe um nome sem ter noção do significado, muitas vezes duplo. Com isso, em 1973 foi criada uma lei que determina que os cartórios só devem registrar os nomes escolhidos se estiverem dentro do “bom senso”, evitando a exposição da criança e traumas futuros.

Não existe uma lista de nomes proibidos e barrados pelos cartórios, mas os titulares dos cartórios podem barrar a escolha se acharem o nome inadequado ou propício a uma situação vexatória. A intenção é evitar possíveis constrangimentos da criança com um nome estranho em fase escolar, ou ainda contornar dificuldades de pronúncia e até mesmo problemas de alfab